o logo que decidiu por si

Ballas é daquelas pessoas difíceis de chamar de cliente. A gente se admira e fala bem o tempo todo do trabalho um do outro por aí. Isso já é meio caminho andado para que qualquer projeto dê certo.

O logo começou sem intenção de ser. Era só uma ilustração para uma palestra dele, mas coube tão bem na representação da persona que logo ganhou vida e passou a estampar avatares.

Daí ele resolveu que queria legitimar e o fizemos junto de outros sublogos que também estampam outros projetos do artista como o Ballascast e Casa do Humor.

Eu amo quando flui. Sigo admirando.

"A inspiração existe, mas tem que te encontrar trabalhando." Picasso